Alexandre de Moraes determina governo divulgar dados acumulados sobre Covid-19

0
46

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou que o governo federal volte a divulgar dados acumulados sobre o novo coronavírus em seu portal oficial.
O último registro do Ministério da Saúde indica 37.134 mortes e 707.412 pessoas com a doença.
A advertência do ministro veio após análise de ação apresentada por partídos políticos: PSol, PCdoB e Sustentabilidade os quais fizeram pedido de atualização diária de diagnósticos de Covid-19. Moraes solicitou também à Advocacia-Geral da União (AGU) preste informações necessárias no prazo de 48 horas.
Na semana passada o governo federal havia mudado a forma de apresentar informações referentes ao coronavírus. O Ministério da Saúde estava mostrando apenas os dados referentes às últimas 24 horas, omitindo assim o total de registros de mortes e diagnósticos.
Na decisão, Alexandre de Moraes decidiu “determinar ao ministro da Saúde que mantenha, em sua integralidade, a divulgação diária dos dados epidemiológicos relativos à pandemia (covid-19), inclusive no sítio do Ministério da Saúde e com os números acumulados de ocorrências, exatamente conforme realizado até o último dia 4 de junho”, escreveu o ministro do Supremo.
Ainda, para ele, a interrupção ma coleta e divulgação de informações causa prejuízo ao sistema de saúde brasileiro.
Em uma coletiva realizada no Palácio do Planalto, o Ministério da Saúde prometeu que voltará a divulgar os dados de atualização sobre a pandemia a partir das 18h de hoje, com todas as informações acumuladas.
A justificativa do governo para os problemas de dados foi questões técnicas que envolviam o portal oficial sobre a pandemia, o qual retornará ao ar em breve.
Para o diretor de Análise de Saúde e Vigilância do ministério, Eduardo Macário, o novo portal permitirá com mais agilidade as informações sobre a pandemia no Brasil: “Muitas vezes o óbito aconteceu semanas atrás, e a confirmação laboratorial pode levar muito tempo, uma semana, duas semanas. Aí no momento que atualiza, ele acaba atualizando não só as informações daquilo que ocorreu hoje, mas também de um dia, dois dias atrás, como semanas atrás, e isso é algo que vem ocorrendo no dia a dia dessa pandemia. Quando nós tivermos acesso integral por meio do sistema de forma consistente da data de ocorrência do óbito, vamos ter uma curva com dimensão sem tantas quedas, vai ter realmente uma informação consistente”, disse Macário.
Hoje o boletim diário confirmou 679 novas portes por Covid-19 no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui