Aumentam críticas à Tereza Cristina

0
150
Deputada Tereza Cristina discursando na Câmara dos Deputados
Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

Aumentam os rumores de que a próxima saída na Esplanada dos Ministério seja Tereza Cristina, atual ministra da Agricultura Pecuária e Abastecimento.

O presidente mudou sua composição de alianças e uma ala “mais extremista” ataca Tereza, por ela ser licenciada do partido Democratas (DEM), com quem Bolsonaro tem tido vários atritos.

O principal adversário no DEM de Bolsonaro é o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ). Mas a tensão subiu com a demissão do ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta e com o rompimento do governador de Goiás, Ronaldo Caiado.

Entretanto, Efraim Filho (PB), o líder do DEM na Câmara, nega que Tereza esteja ameaçada. Para ele, se trata de um problema isolado os atritos entre o Planalto e Mandetta, Caiado e Maia. Efraim, pelo contrário, a vê “fortalecida”, graças aos bons resultados.

“Manteve o foco no agronegócio, que é o motor da retomada da economia do Brasil”, afirmou.

Outro interlocutor importante no cenário do agronegócio, o coordenador da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), Alceu Moreira (MDB-RS) também saiu em defesa da Ministra. Moreira defende que Tereza Cristina não foi escolhida por questões partidárias, mas por suas qualidades técnicas e, por esse motivo, tem “total apoio do governo”.

A Ministra da Agricultura, Tereza Cristina foi indicada para o cargo em 2018. Antes de assumir a pasta, a Deputada Federal (DEM-MS) era presidente da Frente Parlamentar Agropecuária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui