Bares e Restaurantes negociam reabertura no DF

0
96
restaurante

Nesta segunda-feira (15), o governador de Brasília, Ibaneis Rocha (MDB) fará um live para conversar com representantes de bares e restaurantes. A pauta da reunião é a reabertura das atividades e do recebimento de clientes nos estabelecimentos.

A Federação do Comércio de Bens e Serviços (Fecomércio-DF), o Sindicato Patronal de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Brasília (Sindhobar) e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) vão se reunir com o governador da capital para apresentar um protocolo de segurança para a reabertura.

O presidente da Fecomércio-DF, Francisco Maia, avalia que é importante que seja estipulado uma data para reabertura do segmento. “Brasília recebe muito turista para negócios. Muitos adotaram o esquema delivery, mas isso representa apenas 30% do custo da empresa. Temos empregadores que não vão conseguir reerguer a empresa, pois estão com dívidas com os fornecedores e não têm linha de crédito”, explicou.

De acordo com a Sindhobar, mais de 10 mil pessoas foram demitidas e cerca de mil estabelecimentos estão fechados desde março. “Nenhuma empresa manteve o quadro de funcionários como era antes. Tememos que esse número de demissões chegue a 30 mil no próximo mês”, frisou o presidente do sindicato.

O PROTOCOLO DE SEGURANÇA

Segundo as entidades do setor, foi elaborado um protocolo rigoroso de normas de segurança. Como a diminuição da quantidade de público no interior dos estabelecimentos. Também a separação mínima de um metro e meio entre as mesas. Distância obrigatória nas filas para entrada e pagamento.

Outra mudança que o protocolo apresenta é com relação ao cardápio, que deve seguir um novo modelo. “Sugerimos um menu digital, por QR Code”, ressaltou o presidente do Sindhobar, Jael Antonio.

RESTAURANTES NO QUILO

A preocupação do setor é maior com os restaurantes a quilo, do tipo self-service. Pelas novas normas, eles terão que disponibilizar luvas descartáveis e a cobertura com protetores salivares no bufê. Quanto aos funcionários, fica proibido compartilhamento de equipamentos de proteção individual (EPIs), e todos deverão usar o uniforme somente no local de trabalho.

restaurante a quilo self-service, bufê

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui