Juros estão no menor nível da história

0
58
Banco Central
Edifício-sede do Banco Central no Setor Bancário Norte, em lote doado pela Prefeitura de Brasília, em outubro de 1967

O Banco Central reduziu pela oitava vez seguida a taxa básica de juros no país. A redução foi de 3% para 2,25% ao ano. Esse é o menor nível desde o início da série, em 1996.

A decisão do Comitê de Política Monetária, de abaixar, foi unânime e ainda sinalizou que pode haver ainda mais corte no futuro.

Em comunicado, informou que “vê como apropriado avaliar os impactos da pandemia e do conjunto de medidas de incentivo ao crédito e recomposição de renda, e antevê que um eventual ajuste futuro no atual grau de estímulo monetário será residual”.

A expectativa de inflação será um dos guias para a tomada as próximas tomadas de decisão.

CICLO DE CORTES

Desde outubro de 2016, a Selic vem sofrendo 12 cortes seguidos. A taxa que naquele ano era de 14,25% despencou para 6,5% ao ano. Depois, de maio de 2018 até junho de 2019, a taxa se manteve.

Em que pese essa enorme redução, ela afeta diretamente as taxas de financiamentos e as remunerações de investimentos baseados nela. Para os consumidores, os juros são bem mais altos.

POUPANÇA RENDE MENOS

Existe uma regra criada em 2012, ela estipula que quando a Selic está acima de 8,5% ao ano, a poupança rende 6,17% ao ano (0,5% ao mês) mais Taxa Referencial. Já quando a Selic é igual ou menor que 8,5% a poupança será 70% da Selic (1,575% ou cerca de 0,1% ao mês) mais Taxa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui