Banco Central dos EUA: “a pior crise de todos os tempos”

0
201
presidente do banco central dos EUA, fed, discursando a respeito da crise
Andrew Harrer—Bloomberg/Getty Images

A avaliação do presidente do Banco Central dos EUA (Fed) com relação à crise econômica causada pelo novo coronavírus é catastrófica.

Segundo, Jerome Powell, presidente do Fed: “é a pior [crise] de todos os tempos”.

“Veremos dados econômicos referentes ao segundo trimestre piores que quaisquer outros já vistos”, afirmou.

Para o economista, a recuperação será demorada e dolorosa, mas que existe a possibilidade de um início de reação a partir do terceiro trimestre. De acordo com Powell, tudo vai depender de como será após a flexibilização do isolamento social e da reabertura das empresas.

“Com o tempo, durante este período, a economia começará a se recuperar”, disse ele se referindo a julho, apesar de ter antes deixado claro que nenhum país conseguirá voltar rapidamente aos níveis anteriores à pandemia.

DESEMPREGO

De acordo com o presidente do FED os dados de desemprego são alarmantes, principalmente, porque afetam os grupos minoritários como os latinos e afroamericanos.

Eles foram os mais afetados, já que os primeiros comércios a fecharem as portas foram exatamente os restaurantes, cinemas, varejistas e outros empreendimentos em que eles mais participam.

Até o momento cerca de 26 milhões de pessoas perderam o emprego nos EUA. “É comovente, francamente, ver que tudo está ameaçado agora”, conclui Powell.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui